Manejo fitossanitário de plantas daninhas, insetos e doenças em soja e equivalentes energéticos

Salathiel Antunes Teixeira, Carlos Tadeu dos Santos Dias

Resumo


A soja (Glycine max L. Merrill) é uma importante commodity produzida no Brasil. O uso de químicos pode ser avaliado em quantidades de energia usada no cultivo. Estes estudos contribuem para o conhecimento do custo energético e sobre a racionalidade do sistema. O objetivo foi avaliar o consumo de energia das classes herbicida, inseticida e fungicida no manejo da soja em três safras no Paraná. Foram coletados dados das safras 2014/2015, 2015/2016 e 2016/2017 (variáveis utilizadas nas análises) de uma amostra de 27 agricultores selecionados aleatoriamente na microrregião de Goioerê, Paraná. Baseado na participação dos mecanismos de ação herbicida foi estabelecido o fator de conversão 369,5 MJ kg-1 de ingrediente ativo. A atenção com a classe herbicida justifica-se pelo percentual de 76,36% do total de ingredientes ativos aplicados na cultura soja nas três safras serem herbicidas. Os dados foram convertidos em unidades de energia por unidade de área de acordo com a literatura. Foi necessária a transformação dos dados em arco seno hiperbólico para atender as premissas de normalidade na distribuição de resíduos. Os testes estatísticos foram análises multivariada de variância e discriminante realizados no R software. A análise multivariada aponta diferença significativa e a existência de ao menos um contraste diferente entre os vetores de médias associados as classes de agrotóxicos. A análise discriminante expressa a máxima diferença entre a classe de herbicida e as outras classes. A energia média utilizada em três safras de soja foi de 1.366,4 MJ ha-1 para herbicidas, 151,3 MJ ha-1 para inseticidas e 113,7 MJ ha-1 com fungicidas. A energia usada com herbicidas foi maior em relação as demais classes em todas as safras. Cultivares geneticamente modificadas resistentes ao glifosato se somam ao aumento de casos de espécies e/ou populações de plantas daninhas resistentes tornando-se pontos que explicam o destaque da classe herbicida sob a óptica de consumo energético.


Palavras-chave


equivalente em energia, energia na agricultura, herbicidas, análise discriminante.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.