Macrofauna edáfica em cultivo de videira sob aplicação de bagaço de uva

Caroline Rech, Tatiane Cristina Zabott Anderle, Alessandra Tokarski, Renato Vasconcelos Botelho, Cristiane Nardi

Resumo


O bagaço de uva é um resíduo oriundo do processo de vinificação e apresenta concentrações importantes dos principais nutrientes de plantas, de ácidos fenólicos e flavonoides. Apontado como alternativa para a fertilização em cultivos de videira, a atividade do bagaço de uva sobre microorganismos, pragas e plantas daninhas é pouco estudada, assim como o efeito de sua aplicação sobre a fauna edáfica. Neste estudo, avaliamos o efeito de extratos aquosos e secos de bagaço de uva sobre a macrofauna edáfica presente em área de cultivo de videira. Foram realizadas aplicações de bagaço de uva na forma de solução nas concentrações de 20%, 40% e 60%, e extrato em pó nas doses de 400, 800, 1600 e 2600 kg.ha-1; além da testemunha sem aplicação. As amostras de macrofauna foram obtidas por meio de armadilhas tipo pitfall, sendo realizadas uma coleta antes e outra após a aplicação. A aplicação e a coleta de amostras foi feita em dois anos, no cultivo de videira do pomar da UNICENTRO, em Guarapuava-PR. No primeiro ano foram coletados 1415 indivíduos, sendo 510 antes e 905 depois da aplicação; no segundo ano foram coletados 1401 indivíduos, desses 874 antes e 527 depois da aplicação. As principais ordens encontradas, em ambos os anos e períodos de avaliação, foram Aranae, Coleoptera, Diptera, Hemiptera e Hymenoptera. A aplicação de bagaço de uva em cultivos de videira não apresentou efeitos negativos sobre a macrofauna edáfica, uma vez que não houve diferenças quanto aos índices de diversidade e riqueza de espécies coletadas nos dois anos do estudo. Assim, este produto pode ser empregado como fertilizante, não apresentando impacto sobre a macrofauna edáfica.


Palavras-chave


macrofauna edáfica, bagaço de uva, agroecologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.