Interferência competitiva e alelopática em associações entre Eragrostis plana e Brachiaria brizantha cv. marandu

Bruna Mandryk Cavalheiro, Michelangelo Muzell Trezzi, Matheus Viecelli, Renata Caroline Rossoni Gobetti, Fortunato De Bortoli Pagnoncelli Jr, Antônio Carlos Marangoni De Cól

Resumo


O capim-annoni-2 (Eragrostis plana Nees) é uma gramínea exótica que representa grande ameaça para a pecuária brasileira, devido a sua alta capacidade invasora e dificuldade de manejo. Objetivou-se determinar a importância relativa entre alelopatia e competição no processo de interferência entre capim annoni-2 e braquiária (Brachiaria brizantha cv. Marandu). O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, em 2 etapas. A 1ª, identificou a interferência plena, e os tratamentos foram compostos em arranjo bifatorial, com densidades de 5 e 10 plantas em monocultivo e mistura. A 2ª identificou os efeitos dos aleloquímicos liberados na solução pelo capim-annoni sob o desenvolvimento de plantas de braquiária. Houve reposição de N, P, K nos tratamentos (densidades de 5 e 10 plantas em monocultivo), conforme absorvido. As avaliações realizadas foram de comprimento de parte aérea (CPA), comprimento de raiz (CR), massa verde de parte aérea (MVPA) e raiz (MVR), e massa seca da parte aérea (MSPA) e raiz (MSR). Na primeira etapa, o tratamento composto por 5 plantas de capim-annoni e 10 plantas de braquiária reduziu o CR, MVPA, MVR e MSPA nas plantas de capim-annoni, em 22,7%, 38,8%, 51,5% e 36,4% respectivamente. No entanto, para plantas de braquiária, no tratamento 5 plantas de braquiária e 10 plantas de capim-annoni, houve um incremento no CR (32%), MVPA (69%) e MSPA (82%), e em ambas as densidades houve um incremento médio de 42% da MSR. Na segunda etapa, observou-se a redução no desenvolvimento das plantas de braquiária para as variáveis CPA (14,3%), MVR (50%) e MSR (35,7%) no tratamento com 5 plantas de annoni, já para a MSPA observou-se tanto em 5 quanto 10 plantas de capim-annoni. A redução nas plantas de capim-annoni-2 pode indicar uma maior competitividade das plantas de braquiária, já a redução no desenvolvimento de plantas de braquiária quando colocadas em solução anterior de capim-annoni, sugere a liberação de compostos aleloquímicos capaz de inibir o desenvolvimento da espécie.


Palavras-chave


capim-annoni-2, braquiária, aleloquímicos, competitividade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.