Interação do halauxifen-methyl com herbicidas inibidores da ACCase no controle de Digitaria insularis

Marcelo Key Tsuzuki, Guilherme Mendes Pio de Oliveira, Luis Gustavo Lofrano, Marcelo Augusto de Aguiar e Silva, Jethro Barros Osipe

Resumo


A associação de glyphosate aos herbicidas inibidores da ACCase, além da aplicação de mimetizadores de auxina são práticas realizadas no manejo de dessecação de plantas daninhas. No entanto, essas misturas que visam ampliar o espectro de ação podem apresentar diferenças no controle. Objetivou-se avaliar o controle de capim-amargoso em função da interação do halauxifen-methyl com herbicidas inibidores da ACCase associados ou glyphosate. O experimento foi conduzido em campo, em delineamento blocos ao acaso, em esquema fatorial 4 x 2 e a testemunha como tratamento adicional, com quatro repetições. O fator A foi composto por cletodim (108 e 240 g i.a ha-1) e haloxifope-P-metílico (96 e 144 g i.a ha-1). O fator B foi composto pela presença ou ausência de halauxifen-methyl (54 g i.a ha-1). Exceto a testemunha, os demais tratamentos foram aplicados em associação ao glyphosate sal de isopropilamina (1440 g i.a ha-1) e óleo mineral à 0,5%. As caldas foram aplicadas nas plantas de capim-amargoso em estádio de florescimento sendo o controle visual em porcentagem avaliado aos 28 e 35 dias após a aplicação dos tratamentos (DAT). Os resultados (p-valor < 0,05 pelo teste de Tukey) indicam que não houve interação entre os fatores avaliados. O controle de capim-amargoso não diferiu em função da presença ou não de halauxifen-methyl. Haloxifope-P-metílico (96 g i.a ha-1) apresentou menor controle em ambas avaliações. Os herbicidas nas maiores concentrações apresentaram maior controle aos 35 DAT, no entanto, o controle foi insatisfatório (<80%), assim como nos demais tratamentos, devido ao estádio de crescimento avançado da espécie, necessitando de aplicação sequencial de outro graminicida ou herbicida de contato para potencializar o controle. Conclui-se que glyphosate associado aos inibidores da ACCase com ou sem halauxifen-methyl são alternativas no manejo de capim-amargoso em pleno florescimento, no entanto, não apresentam controle satisfatório, sendo necessária aplicação sequencial.


Palavras-chave


ariloxifenoxipropanoatos, capim-amargoso, ciclohexanodionas, dessecação, mimetizadores de auxina.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.