Potencial de actinobactérias no controle do fungo micotoxigênico Fusarium graminearum

Carolina Gracia Poitevin, Taciany Campos de Lima, Sabina Moser Tralamazza, Ida Chapaval Pimentel

Resumo


O fungo Fusarium graminearum é causador da giberela, doença floral que afeta a qualidade dos grãos de trigo, e também é produtor de micotoxinas nocivas a saúde do homem e animal. Para conter o fungo, é comum a utilização de defensivos químicos. Uma alternativa ao uso de químicos é o biocontrole feito com actinobactérias, microrganismos de alta capacidade metabólica e que vem sendo cada vez mais estudados para o controle de doenças. O objetivo deste trabalho foi isolar actinobactérias da rizosfera do trigo, e avaliar sua capacidade de inibição contra F. graminearum. Amostras de solo da rizosfera de trigo foram coletadas em Cascavel (PR), e o isolamento de microrganismos foi feito em meio WYE por 7 dias. A caracterização das actinobactérias foi realizada por macromorfologia e coloração de Gram. Então, as actinobactérias foram testadas contra F. graminearum em cultura pareada. De 29 isolados, quatro se destacaram com porcentagens de inibição superior a 38%, e foram então cultivados em caldo YM por 14 dias para avaliação do seu extrato bruto contra três linhagens de F. graminearum. A maior inibição foi obtida com o extrato da actinobactéria CZ201, de 78 a 96%, demonstrando o potencial biotecnológico destes microrganismos no controle de fungos fitopatogênicos e micotoxigênicos como F. graminearum.


Palavras-chave


trigo, controle biológico, giberela, micotoxinas, fitossanidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.