Avaliação da eficácia dos trabalhos de contenção da praga quarentenária presente Neonectria ditissima no Estado do Paraná

Juliano Farinacio Galhardo, Paulo Jorge Pazin Marques

Resumo


O Cancro Europeu das Pomáceas, causado pelo fungo Neonectria ditissima, é uma das principais doenças da cultura da maçã e pera no mundo. Sua introdução e dispersão em regiões produtoras causa enormes prejuízos, ocasionando morte de plantas e perdas em frutas armazenadas. Por ser classificada como praga quarentenária presente, sua ocorrência dificulta a comercialização dos frutos no mercado interno e externo, devido a restrições fitossanitárias. Foi registrada pela primeira vez no Brasil em 2002, no Rio Grande do Sul, ocasião em que foram aplicadas medidas fitossanitárias e a praga foi erradicada. Todavia, em 2012 voltou a ser registrada no país, novamente em pomares no Rio Grande do Sul, e também em Santa Catarina e Paraná, estados até então sem ocorrência da praga, iniciando-se assim os trabalhos visando sua contenção. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a eficácia dos trabalhos realizados no Paraná, entre 2014 e 2018, em consonância ao previsto no Programa Nacional de Prevenção e Controle do Cancro Europeu das Pomáceas, visando a contenção da praga. Os trabalhos consistiram em ações realizadas por produtores rurais, responsáveis técnicos e poder público, em viveiros, pomares e packing-houses, envolvendo certificação fitossanitária de origem, manejo dos pomares e viveiros em conformidade com o previsto na legislação, procedimentos de higienização no processamento dos frutos e controle do trânsito vegetal. A disseminação e incidência da praga ao longo dos anos foi avaliada por meio de levantamentos e fiscalizações realizadas pela Adapar em um viveiro e 75 talhões de maçã (Malus domestica) e três de Pera (Pyrus communis), localizados em 17 municípios, distribuídos por todas as regiões produtoras do estado. Verificou-se que os talhões com ocorrência da praga diminuíram de 11 para 9 entre 2014 e 2018, e a incidência nos talhões contaminados diminuiu de 51,13% para 9,22%, indicando alta eficácia dos trabalhos realizados visando a contenção da praga no Estado.

Palavras-chave


Cancro Europeu, Pomáceas, Ocorrência, Incidência

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.