Aplicação sequencial de herbicida e adjuvantes para controle de Salvinia molesta em condição de microcosmo

Nathalia Garlich, Ana Carolina de Oliveira, Isabella Alves Brunetti, Claudinei da Cruz, Robinson Antonio Pitelli, Marcelo da Costa Ferreira

Resumo


Salvinia molesta é uma planta aquática que causa danos ambientais, econômicos e de saúde pública. Esta planta é agressiva e tolerante a ampla variação de condições ambientais, ocupa rapidamente os corpos hídricos por propagação vegetativa e esporos e o controle químico pode ser utilizado no Brasil devido, a aprovação da resolução CONAMA nº 467. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia do herbicida imazamox isolado e acrescido dos adjuvantes Dash® e Veget’oil® para controle de S. molesta em aplicação sequencial. Para tanto, 20 plantas jovens de S. molesta foram adicionadas em microcosmo 180 L contendo substrato (areia, solo e composto orgânico 2:1:1 vv-1). Após ocupação de 75% dos microcosmos foi utilizada a dose 900 g i. a. ha-1 de imazamox isolado e acrescido com 0,5% de Dash® e 0,5% de Veget’oil®. As aplicações realizadas com pulverização pressurizado por CO2 com barra contendo 2 pontas de pulverização BD80005, pressão de 200 KPa e volume de calda de 50 L ha-1. Após 30 dias da primeira aplicação foi realizada a aplicação sequencial de todos os tratamentos todos com controle e três repetições em delineamento inteiramente casualizado. As avaliações de eficácia realizadas em 7, 15 e 30 dias após a aplicação (DAA) por notas de controle (0 a 100%) nas duas aplicações e período experimental de 60 dias. Na primeira aplicação, em 7 DAA o controle foi 6% com imazamox, 10% com imazamox+Dash e 15% com imazamox+Veget’oil. Em 15 DAA foi 11% com imazamox, 25% com imzamox+Dash e 48% com imazamox+Veget’oil. Em 30 DAA foi 13% com imazamox, 36% com imazamox+Dash e 53% com imazamox+veget’oil e ocorreu rebrota das plantas em todos os tratamentos. Na aplicação sequencial, em 7 DAA ocorreu 10% de controle em todos os tratamentos. Em 15 e 30 DAA o controle foi de 11% com imazamox, 41% com imazamox+Dash e 60% com imazamox+Veget’oil e ocorreu rebrota das plantas em todos os tratamentos. Conclui-se que o imazamox acrescido de Veget’oil foi mais eficaz no controle de S. molesta.


Palavras-chave


tecnologia de aplicação, planta aquática, método de controle e Salviniaceae.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.