Toxicidade aguda de adjuvante isolado e em mistura com herbicida para plantas aquáticas bioindicadoras

Karina Petri dos Santos, Tales Ribeiro da Silva, Ana Carolina Oliveira, Guilherme Leonardi Garcia, Pamela Castro Pereira, Claudinei da Cruz

Resumo


Para utilização de herbicidas e adjuvantes no controle de plantas daninhas são necessários estudos ecotoxicológicos para conhecimento do efeito destas moléculas para organismos não alvos. Assim, o objetivo foi avaliar a toxicidade aguda (CL50;7d) do adjuvante Dash® HC isolado e em mistura com o imazamox para a Lemna minor, Azolla filiculoides e Wolffia brasiliensis. As plantas foram aclimatadas em bioensaio, por quatro dias. Após foram selecionadas quatro colônias com três frondes de L. minor, cinco plantas de A. filiculoides e 19 mm de diâmetro de W. brasiliensis e transferidas para recipientes contendo 50 mL de Hoagland’s. Após 24 horas foram aplicadas seis concentrações de 0,1 mg L-1 a 383,5 mg L-1 do adjuvante isolado e em mistura para três plantas teste com um controle e três repetições. A avaliação de mortalidade das plantas foi realizada em sete dias, com a contagem do número de frondes, clorose e necrose para L. minor e porcentagem de mortalidade (0 a 100%) das plantas para A. filiculoides e W. brasiliensis. A mortalidade da A. filliculoides para mistura imazamox + Dash® HC variou de 2% em 1,07 mg L-1 a 100% em 118,0 mg L-1, com CL50;7d de 9,82 mg L-1. Para L. minor foi de 27% em 0,1 mg L-1 a 100% em 36,5 mg L-1, com CL50;7d de 1,66 mg L-1. Para W. brasiliensis a mortalidade foi de 3% em 1,07 mg L-1 a 100% em 118,0 mg L-1, com CL50;7d 5,52 mg L-1. Para o adjuvante a mortalidade para A. filliculoides foi de 3% em 11,2 mg L-1 a 50% em 383,5 mg L-1 com CL50;7d > 383,5 mg L-1. Para L. minor foi de 18% em 0,1 mg L-1 a 100% em 118,0 mg L-1 com CL50;7d de 6,15 mg L-1 e para W. brasiliensis variou 5% em 20,28 mg L-1 a 100% em 383,16 mg L-1, com CL50;7d de 164,60 mg L-1. O imazamox + Dash® foi considerado moderadamente tóxico para as três plantas e o adjuvante foi moderadamente tóxico para L. minor e praticamente não tóxico para A. caroliniana e W. brasiliensis. Conclui-se que as plantas bioindicadoras foram mais sensíveis a mistura do imazamox com o adjuvante.


Palavras-chave


organismos sentinelas, sensibilidade, produtos fitossanitários.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.