Parasitoides de cochonilhas associadas a Coffea arabica L. no município de Pedregulho – SP

Hagabo Honorato de Paulo, Ana Lúcia Benfatti Gonzalez Peronti, Christian Freire Cardoso, Matheus Alves de Siqueira, Ivana Lemos Souza, Nilza Maria Martinelli

Resumo


Coccidae e Pseudococcidae destacam-se com um maior número de espécies de cochonilhas pragas de Coffea arabica L. (Rubiaceae) no Brasil. Estes coccoideos podem causar dano direto a planta hospedeiras, através da sucção da seiva elaborada, causando a queda das flores e frutos; e indiretos relacionados principalmente com a inoculação de substâncias tóxicas e produção de “honeydew”, que por sua vez propicia o desenvolvimento da fumagina. Dentre o complexo de inimigos naturais utilizados para o controle biológico destes insetos destacam-se os himenópteros parasitoides de várias famílias de Chalcidoidea. O objetivo deste trabalho foi realizar o levantamento das espécies de cochonilhas e seus parasitoides associados, infestando ramos e frutos de café arábica, no município de Pedregulho, região da Alta Mogiana - SP. Amostras de coccídeos e pseudococcídeos foram coletadas no Sitio Serra do Bigode, de forma aleatória, sendo estas transportadas em sacos papel até o Laboratório de Biossistemática de Hemiptera da FCAV/ UNESP, para montagem de lâminas e identificação. Para a obtenção dos parasitoides, exemplares de cochonilhas foram colocados em tubos de vidro, vedados com papel filme, e armazenados em condições controladas BOD (T 25±2°C, 12h e UR 65±5%), até a emergência dos adultos. Posteriormente foram fixados em álcool 70%, preparados através de dupla montagem e identificados em nível de gênero. Foram obtidos 22 espécimes de parasitoides distribuídos em três famílias de Chalcidoidea. A partir de Parasaissetia nigra (Coccidae), coletados em sete amostras, emergiram: (3) Cocophagus sp. (Aphelinidae:); (2) Aprostocetus sp. 1.; (4) Aprostocetus sp. 2; e (4) Aprostocetus sp. 3 (Eulophidae); e, (1) Metaphycus sp. (Encyrtidae). A partir Phenacoccus sp. (Pseudococcidae), coletada em sete amostras obteve-se: (6) Aenasius sp. (Encyrtidae); e (2) Cocophagus sp. (Aphelinidae). Registra-se pela primeira vez Aprostocetus spp. associado a Parasaissetia nigra no Estado de São Paulo.

Palavras-chave


cafeicultura, controle biológico, coccídeos, inimigos naturais, fitossanidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.