Escala diagramática para quantificar os danos de Iphimeis dives (Coleoptera: Chrysomelidae) em morangueiro

Lucas Kussek Aguiar, Leticia Tamara Maleski, Bruna Caroline Durau, Michele Trombin de Souza, Mireli Trombin de Souza, Maria Aparecida Cassilha Zawadneak

Resumo


O besouro-verde Iphimeis dives (Germar) (Coleoptera: Chrsyomelidae) é uma espécie cosmopolita e polífaga que infesta diversas plantas cultivadas de importância econômica, incluindo citrus, feijão, jabuticaba, morango, soja e uva. Esse besouro alimenta-se das flores, frutos e folhas, podendo causar perdas na produtividade em todos os estágios fenológicos da planta. Em particular, no morangueiro, os insetos são frequentemente encontrados consumindo o limbo foliar. Contudo, para essa cultura inexiste escala de quantificação de danos ocasionado pela alimentação de I. dives. Assim, visando fornecer subsídios em estudos futuros, elaboramos uma escala diagramática para quantificar os danos de I. dives no morangueiro. A análise de dano foi realizada em folhas de morangueiro ‘San Andreas’, em delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro densidades de insetos e 20 repetições. Para tanto, foram alojados em gaiolas (13,5 cm de altura × 10 cm de diâmetro) uma folha infestada com níveis populacionais de 0 (controle), 1, 3, e 6 adultos de I. dives. Após 6, 12, 18 e 24 horas da introdução dos espécimes nas gaiolas, foram determinados os níveis de danos, com base nos limites, mínimos, intermediários e máximos, estabelecidos pela “lei do estímulo visual de Weber-Fechner”. Com o registro das diferentes desfolhas de I. dives foi proposta a escala diagramática em quatro níveis: 0 - sem ataque injúria ou sem a presença do besouro (0%); 1 - severidade baixa (1,0 a 10,0%); 2 - severidade média (11,0 a 25,0%); e 3 - severidade alta (≥ 26,0%). Para as densidades de 1 e 3 adultos de I. dives não foram observadas diferenças de danos, sendo apresentada severidade baixa. Entretanto, na infestação com 6 insetos foi constatada severidade média até 18 horas de alimentação, e após esse período severidade alta. Concluímos que em 24 horas, 6 insetos por folha levam a intensa desfolha, indicando que a partir desse período de infestação há necessidade de adotar medidas de manejo para I. dives.

Palavras-chave


Fragaria × ananassa, Weber-Fechner, besouro-verde, inseto desfolhador.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.