Suscetibilidade de Duponchelia fovealis a bioinseticidas à base de Beauveria bassiana

Gustavo Henrique Frandina, Adelia Maria Bischoff, Jason Lee Furuie, Alessandra Benatto, Rubens C. Zimmermann, Maria Aparecida Cassilha Zawadneak

Resumo


A lagarta-da-coroa do morangueiro, Duponchelia fovealis Zeller (Lepidoptera: Crambidae), é uma espécie exótica que se tornou praga-chave do morangueiro no Brasil. Inexistem inseticidas registrados para esta praga, logo o controle biológico com fungos entomopatogênicos pode ser uma alternativa para o manejo da sua população. Nesta pesquisa avaliamos o efeito de bioinseticidas formulados à base de Beauveria bassiana sobre D. fovealis. Os tratamentos realizados consistiram de dois produtos: Bovemax EC (1,5x10⁹ conídios mL-1) e Ballvéria WP (1,0x10⁹ conídios mL-1), além do tratamento controle (água). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com cinco repetições cada tratamento. Por aplicação tópica foi pulverizado 0,5 ml dos tratamentos em ovo, lagartas de terceiro instar e pupa. As lagartas foram alimentadas com folhas de morangueiro ‘Albion’. Cada repetição foi constituída por dez indivíduos acondicionados em placas de Petri (9 cm Ø) forradas com papel filtro. As placas foram mantidas a 25 ± 2°C e UR de 70 ± 10 % e fotofase de 14h. Foram realizadas observações diárias por um período de 15 dias, sendo as variáveis-resposta observadas: viabilidade de ovos, mortalidade das lagartas, emergência dos adultos. Os dados foram analisados pelo teste de Kruskal-Wallis (95% de confiança). Os dois bioinseticidas foram patogênicos a ovos de D. fovealis, com 100% de mortalidade (p-valor = 2,2x10-16), após dez dias. Enquanto para lagartas, a mortalidade foi menor sendo 24% para Bovemax e 38% para Ballvéria (p-valor=0,047). Neste estágio foi constatado ainda um aumento no canibalismo nos tratamentos com os bioinseticidas (31% para Bovemax e 40% para Ballvéria) em comparação ao controle (ausência de canibalismo). Não foi registrado efeito negativo dos tratamentos com relação a emergência de adultos (p- valor= 0,35). Os bioinseticidas à base de B. bassiana, Bovemax e Ballvéria, têm efeito ovicida contra D. fovealis.

Palavras-chave


Fragaria x ananassa Duch, lagarta-da-coroa do morangueiro, controle microbiano, fungo entomopatogênico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.