Ação de inseticidas químico, biológico e extrato de planta em ovos de Plutella xylostella

Lucas Adjuto Ulhoa, Claudiane Martins da Rocha, Natalia Fernanda Vieira, Sérgio Antônio de Bortoli

Resumo


Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) é um dos principais insetos-praga de plantas da família Brassicaceae, como repolho, couve, brócolis e couve-flor. Para o controle dessa praga, o método mais utilizado é o químico. Porém, seu emprego excessivo pode ocasionar vários efeitos negativos ao ambiente, ao agroecossistema e a saúde humana. Uma alternativa ao controle químico pode ser a utilização de inseticidas biológicos e extratos de plantas. Nesse sentido, o presente estudo teve como objetivo avaliar a ação de cyantraniliprole (inseticida químico), Bacillus thuringiensis var. kurstaki (inseticida biológico) e extrato de Piper cubeba em ovos de P. xylostella. O bioensaio foi realizado em laboratório com temperatura de 25 ± 1°C, fotoperíodo de 12h de luz e 12h de escuro e umidade relativa de 70 ± 10%. Para avaliar o efeito ovicida dos inseticidas, ovos de P. xylostella com 24 h de idade, obtidos em couve, foram imersos, por 5 segundos, nas soluções dos inseticidas químico e biológico nas concentrações recomendadas pelos fabricantes, e no extrato da planta na concentração de 0,95%, usando-se água destilada como controle. Os ovos tratados foram transferidos para tiras de cartolina (4 cm x 1,5 cm), com 30 ovos por repetição, sendo conduzidas 5 repetições por tratamento. As cartelas com os ovos tratados foram acondicionadas em placas de Petri contendo discos de papel filtro umedecidos e vedadas com filme de PVC, para evitar o ressecamento dos ovos. Avaliações foram realizadas do 2o ao 6o dia após o tratamento, determinando-se o número de lagartas eclodidas, sendo as médias dos tratamentos comparadas pelo teste de Tukey a 5%. As porcentagens de eclosão de lagartas foram: 82,7% (controle), 70,7% (B. thuringiensis), 68,0% (cyantraniliprole) e 24,0% (extrato vegetal). Os resultados demonstram que o extrato vegetal de Piper cubeba provocou a maior mortalidade de embriões, seguido por cyantraniliprole e B. thuringiensis, que não diferiram do controle.


Palavras-chave


ação ovicida, Bacillus thuringiensis, cyantraniliprole, Piper cubeba.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.