Efeitos de subdoses do imazapyr em plantas de Phaseolus vulgaris

Pâmela Castro Pereira, Isabella Alves Brunetti, Luis Henrique de Oliveira Perez, Wilson Roberto Cerveira Júnior, Claudinei da Cruz, Leonardo Bianco de Carvalho

Resumo


Muitas vezes parte do produto aplicado é perdido principalmente devido à má qualidade da aplicação, a deriva de herbicidas é considerada um dos maiores problemas na agricultura, a aplicação de subdoses em plantas testes como o feijão é utilizada para simular o efeito da deriva de herbicidas. O objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos de subdoses do imazapyr na planta teste feijão (Phaseolus vulgaris). Para tanto as sementes foram semeadas em bandejas com substrato orgânico (carolinasoil) e após 7 dias quando apresentavam a terceira folha verdadeira foram transplantadas para vasos contendo 300 gramas de solo e substrato orgânico (carolinasoil), uma planta por vaso. As subdoses do herbicida imazapyr testadas foram 1,0; 4,15; 16,60 e 66,5 g ia ha -1, com um controle e dez repetições em delineamento inteiramente casualizado. A aplicação foi realizada com pulverizador costal pressurizado por CO2, munido de barra com duas pontas de jato plano leque DG 11002 (Teejet®), espaçadas em 50 × 50 cm entre si, à pressão de 25 psi e volume de calda de 200 L ha-1. As avaliações foram realizadas em 1; 3; 7; 14; e 21 dias após a aplicação (DAA), segundo escala de notas de 0 a 14 onde 0: sem nenhum sinal de toxicidade e 14: necrose total do caule e folhas. Em 1 DAA não ocorreu nenhum efeito de toxicidade. Em 3 DAA apresentaram 35%; 36%; 37% e 38% de toxicidade com clorose de borda; necrose pontual e epinastia de folha. Em 7 DAA apresentaram respectivamente 37%; 38%; 40% e 45% de toxicidade com clorose de borda das folhas; atraso no desenvolvimento foliar e epinastia de folha. Em 14 DAA apresentaram 38%; 40%; 45% e 50% de toxicidade com clorose de borda das folhas; atraso no desenvolvimento do limbo foliar e epinastia de folha. Em 21 DAA, apresentaram 40%; 44%; 50% e 60% de toxicidade com clorose de borda; atraso no desenvolvimento foliar e epinastia de folha. Conclui-se que as plantas de feijão foram sensíveis as subdoses testadas.


Palavras-chave


deriva, feijão, herbicida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.