Comportamento de híbridos de milho frente a doenças no município de Palotina – PR

Lorraine Tomim Feroldi, Fernando Gonçalves Moreira, Vivian Carré Missio, Jéssica Zanelato

Resumo


Atualmente são disponibilizados diversos híbridos de milho no mercado afim de melhor adequar as condições edafoclimáticas de cada local e manejos fitossanitários, visando maximizar a produtividade. Deste modo, o objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho produtivo de diferentes híbridos de milho na segunda safra frente à severidade de doenças em cultivo no município de Palotina-Paraná. Os ensaios foram realizados a campo na área experimental da Cooperativa Agroindustrial C.Vale seguindo o Zoneamento Agroclimático, sendo avaliados sete híbridos mais comercializados na região (2b587DOW; 2b210DOW; P4285; 30F53; DKB290; DKB330 e DKB285). O experimento foi realizado em blocos casualizados com quatro repetições. O ensaio foi implantado em parcelas de 5 metros de comprimento, 6 linhas e com espaçamento de 0,45 m entre linhas, gerando uma população de 70 mil plantas por metro linear. Foi estabelecido como área útil de trabalho de cada parcela as duas linhas centrais menos 0,50 m de cada lado como bordadura. No manejo fitossanitário foram realizadas aplicações de pesticidas, conforme necessário, exceto para doenças. Para a avaliação da severidade de doenças foi utilizada uma escala onde foram atribuídas notas de 0 a 9 e para a avaliação de produtividade foram obtidas pelo rendimento de grãos. As principais doenças encontradas durante o experimento foram mancha Phaeosphaeria e ferrugem Polisora. Dentre os híbridos, o P4285 apresentou menor incidência de doenças, diferindo significativamente dos híbridos 30F53 e DKB285 nos quais tiveram elevados índices de severidade de doença e baixa produtividade. O híbrido de melhor desempenho diferiu estatisticamente do híbrido 2b210DOW, estes dados assemelham-se com os dados de incidência de doenças onde o hibrido P4285 também apresentou melhor desempenho, mostrando que a sanidade pode aumentar a produtividade.  Conclui-se que o hibrido P4285 teve o melhor desempenho tanto em sanidade como em produtividade.


Palavras-chave


severidade, Zea mays L., produtividade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.