Desenvolvimento e reprodução de Podisus nigrispinus alimentado com duas espécies de presas

Adelia Maria Bischoff, Alessandra Benatto, Guilherme Nishimura, Rayne Baena, Lorena Liao Dias, Maria Aparecida Cassilha Zawadneak

Resumo


Insetos predadores podem ter seu desenvolvimento afetado pela qualidade nutricional do alimento. Visando uma criação em laboratório, o objetivo desta pesquisa foi avaliar o desenvolvimento e a reprodução de Podisus nigrispinus (Dallas) (Hemiptera: Pentatomidae) com lagartas de Duponchelia fovealis Zeller (Lepidoptera: Crambidae), comparado à alimentação com lagartas de Anagasta kuehniella Zeller (Lepidoptera: Pyralidae). O experimento foi conduzido em temperatura de 24±2 °C, UR 60±10% e fotofase 12 horas. O delineamento foi inteiramente casualizado com dois tratamentos e 10 repetições. Cada tratamento foi constituído de lagartas de A. kuehniella e D. fovealis. Cada repetição foi constituída de 10 ninfas recém-eclodidas de P. nigrispinus, acondicionadas em placas de petri (9 cm Ø), alimentadas diariamente “ad libitum”, e fornecido água com algodão umedecido, até a emergência dos adultos. Dez casais foram formados por tratamento, mantendo a mesma alimentação. Os casais foram avaliados diariamente nos parâmetros: duração e sobrevivência da fase ninfal, número médio de posturas, duração período de oviposição, total de ovos por fêmea e total de ovos/fêmea/postura. Os dados foram avaliados pelo teste de Mann-Whitney (95% de confiabilidade). A duração da fase ninfal não diferiu entre os tratamentos. A viabilidade ninfal de insetos alimentados com lagartas de A. kuehniella (90%) foi estatisticamente superior a dos percevejos alimentados com D. fovealis (50%) (p-valor=7,50x10-10). Os parâmetros referentes à duração do período de oviposição e número médio de posturas por fêmea não diferiram entre os tratamentos (p-valor=0,06). Os insetos alimentados com lagartas de D. fovealis apresentaram fecundidade por fêmea (186,2 ovos) e total de ovos/fêmea/postura (27,0) (p-valor=5,25 x10-6). Fêmeas de P. nigrispinus apresentam maior fertilidade quando alimentadas à base de lagartas de D. fovealis, indicando que essa espécie de presa é adequada ao desenvolvimento do predador.

Palavras-chave


controle biológico, percevejo predador, lagarta-da-coroa-do-morangueiro, traça-das-farinhas, parâmetros biológicos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.