Distribuição e competição da cochonilha escama pardinha Selenaspidus articulatus (Morgan, 1889) e escama preta Parlatoria ziziphi (Lucas, 1853) (Hemiptera: Diaspididae) em citros

Gabriel Gonçalves Monteiro, Emiliano Brandão de Azevedo, Marcelo Muller de Freitas, Hágabo Honorato de Paulo, Francisco Jorge Cividanes

Resumo


O Brasil é o maior produtor e exportador de suco de laranja do mundo. Contudo, os problemas fitossanitários são os principais responsáveis pela queda na produtividade da citricultura. Dentre os insetos que ocorrem em plantas cítricas, destacam-se Selenaspidus articulatus (Morgan, 1889) e Parlatoria ziziphi (Lucas, 1853) (Hemiptera: Diaspididae), que em altas populações podem ocasionar prejuízos à cultura. O objetivo deste trabalho foi verificar a distribuição e competição das cochonilhas escama pardinha e escama preta em plantas de citros. Foram coletadas folhas cítricas no terço inferior (1,5 m), mediano (2,0 m) e superior (acima de 2,0 m) de altura, na parte externa e interna das plantas cítricas, localizadas na Universidade Estadual Paulista, Campus Jaboticabal – SP.  Coletou-se 30 folhas em cada parte de coleta na planta, ao qual, foram encaminhadas ao laboratório, e contabilizado em ambas as faces da folha, o número de cochonilhas presentes. A análise das infestações da cochonilha ocorreu somente para as folhas que havia a ocorrência de uma ou das duas espécies, separadas ou conjuntas. A contagem dos indivíduos ocorreu na porção basal e apical de cada folha, divididas em 10 porções de tamanho, calculando-se o número de insetos por área (cm2) para cada divisão. Foram contabilizadas 200 cochonilhas de cada espécie. Parlatoria ziziphi foi predominante nos terços superior (73,73%), mediano (86,02%) e inferior (68,39%) em relação à S. articulatus, que apresentou maior proporção no terço inferior (31,61%) das folhas. Em relação à disposição das cochonilhas nas folhas da parte externa e interna das plantas, os índices populacionais foram: S. articulatus (26,20% e 20,80%) e P. ziziphi (79,64% e 79,20%), respectivamente. Conclui-se que a espécie P. ziziphi é mais abundante em relação à S. articulatus, ocorrendo em maior abundância nos terços superior e médio, e nas porções adaxial e abaxial, e ambas as espécies predominam na parte externa de plantas cítricas.

Palavras-chave


citricultura, diaspidídeos, flutuação populacional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.