Eficácia de herbicidas pré e pós emergentes no controle de Commelina benghalensis na cultura do café

Karolainy Thainá da Silva Melo, Gustavo César Barbosa, Andréa Ferrari, Sergio Mateus Tronquini, Patrícia Andrea Monquero, Paulo Vinícius da Silva

Resumo


Na cultura do café, as sucessivas aplicações de glifosato favorecem o estabelecimento de plantas tolerantes a esse herbicida, como por exemplo Commelina benghalensis L. (trapoeraba). Nessa situação é necessário utilizar herbicidas alternativos. O objetivo deste trabalho foi avaliar o controle de C. benghalensis através de herbicidas aplicados na pós-emergência e em pré-emergência e de forma sequencial na cultura do café. Foram realizados dois experimentos em campo, em uma lavoura de café, com infestação natural de C. benghalensis, o delineamento experimental de ambos os experimentos foi inteiramente casualizado com 4 repetições. O primeiro experimento, envolvendo uma única aplicação de herbicidas na pós-emergência, apresentou os seguintes tratamentos: (1) saflufenacil (70 g ha-1); (2) amônio glufosinato (400 g ha-1); (3) carfentrazone etílica (20 g ha-1); (4) flumioxazim (25 g ha-1); (5) metsulfuron-methyl (6 g ha-1) e (6) testemunha, sem aplicação de herbicidas.  No segundo experimento, os herbicidas foram aplicados em pós-emergência mas com uma aplicação sequencial de indaziflam na condição de pré-emergencia das plantas daninhas (75 g ha-1),  os tratamentos foram: (1) saflufenacil (70 g ha-1); (2) carfentrazone etílica (20 g ha-1); (3) flumioxazim (25 g ha-1); (4) metsulfuron-methyl (6 g ha-1) e (5) testemunha, sem aplicação de herbicidas. No primeiro experimento, os herbicidas saflufenacil e flumioxazim, apresentaram as melhores porcentagens de controle na pós-emergência com 90 e 85,25% respectivamente, aos 7 DAT, mantendo o controle superior a 80% até os 21 DAT. No segundo experimento, os tratamentos saflufenacil e flumioxazim com sequencial de indaziflam, apresentaram controle de 80 e 82,5% respectivamente aos 28 DAA (dias após a aplicação). Os herbicidas saflufenacil e flumioxazim, representam uma opção para o controle de C. benghalensis em pós emergência e favorecem o desempenho do herbicida indaziflam aplicado de forma sequencial.

Palavras-chave


cafeicultura, herbicida, indaziflam, trapoeraba.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.