Comunidades da família Staphylinidae (Coleoptera) em horto de plantas medicinais e aromáticas

Evellyn Garcia Brito, Lizandra Maria Maciel Siqueira, Rafhael Gomes de Souza, Alex Felix Dias, Lêda Cristina Marques Aragão, Telma Fátima Vieira Batista

Resumo


Os estafilinídeos são predadores de pragas agrícolas como pulgões e outros invertebrados. Ocorrem em variados habitats, principalmente em áreas com grande quantidade de matéria orgânica. Estes organismos são bioindicadores de alteração do ambiente e vivem beneficamente com formigas e cupins, pois são inquilinos dessas comunidades. Dessa forma, objetivou-se identificar e quantificar os insetos da família Staphylinidae (Coleoptera) em um cultivo de plantas medicinais e aromáticas, com a finalidade de associar sua importância ecológica no ambiente delimitado. Coletou-se as amostras durante três dias por meio da instalação de 15 armadilhas pitfall no Horto de Plantas Medicinais e Aromáticas, localizado na Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA. As armadilhas foram distribuídas de modo aleatório da seguinte forma: cinco em área cultivada (plantas medicinais e aromáticas) do horto, cinco em área descampada (ao lado do horto) e cinco na área de espécies florestais. Após a coleta, os insetos foram quantificados e identificados através de chave taxonômica e lupa no Laboratório de Entomologia da UFRA. Foram identificados 21 estafilinídeos na área do horto, 55 em área descampada e 20 próximo a bordadura da mata. Esse número de indivíduos elevado na área aberta deve-se ao fato desta ser pouco utilizada, já que os estafilinídeos são mais abundantes em áreas com pouca ou nenhuma interferência humana. Outro fator a ser observado é que a área cultivada, englobando variedades de plantas com propriedades repelentes, provocou reduzida distribuição da família Staphylinidae. Esta repelência das plantas pode provocar a migração dos Staphylinidae e outros insetos para locais mais afastados, como a área descampada, onde foi encontrada a maior ocorrência de estafilinídeos.

Palavras-chave


besouro, controle biológico, potó.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.