Efeito do óleo do nim e do fungo entomopatogênico Metarhizium anisopliae sobre larvas de Tenebrio molitor

Rafhael Gomes de Souza, Lizandra Maria Maciel Siqueira, Evellyn Garcia Brito, Alex Felix Dias, Ana Paula Magno do Amaral, Telma Fátima Vieira Batista

Resumo


O uso do controle biológico tem crescido por ser menos agressivo ao homem e a biodiversidade. Assim, o emprego de plantas inseticidas e de fungos entomopatogênicos mostram-se como alternativas para os agrotóxicos a serem amplamente utilizadas futuramente. Sendo assim, objetivou-se avaliar a eficiência de concentrados de M. anisopliae e óleo essencial de nim sobre larvas de T. molitor em laboratório. Os bioensaios constaram com 4 repetições, sendo composta por 10 larvas cada, com os seguintes tratamentos: T1 = água destilada; T2 = óleo essencial de nim e T3 = M. anisopliae (108 conídios mL-1). A aplicação dos tratamentos foi através de aplicação de contato, por meio de papéis filtros borrifados. Posteriormente foram utilizados para forrar as placas de Petri com os insetos confinados. As avaliações foram verificadas a cada 24 h por 10 dias e os insetos foram alimentados com pedaços de chuchu. As concentrações de óleo não foram eficientes quando comparadas às concentrações do fungo, pois as primeiras apresentaram apenas 10% de mortalidade, enquanto M. anisopliae apresentou 100%, porém 82,5% das larvas mortas mostraram esporulação do fungo. O tratamento controle apenas com água destilada resultou em 25% de mortalidade. Portanto, o controle biológico com M. anisopliae apresentou a melhor eficácia na mortalidade de larvas de T. molitor em relação ao extrato das folhas do nim.

Palavras-chave


controle biológico, praga de grãos armazenados, óleo essencial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.