A resistência a glyphosate afeta a qualidade de sementes de buva

Flávia Regina da Costa, Leonardo Bianco de Carvalho

Resumo


A resistência a herbicidas pode proporcionar penalidade ao crescimento e à fisiologia das plantas, acarretando resposta diferencial entre os biótipos de plantas daninhas suscetíveis e resistentes. Testou-se, neste trabalho, a hipótese de que a resistência a glyphosate reduz a qualidade de sementes de Conyza bonariensis, por meio de testes laboratoriais de viabilidade de sementes (testes de germinação e tetrazólio) e vigor de sementes (testes de frio, envelhecimento acelerado e estresse por alta temperatura). Em todos os testes, utilizou-se do delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições de 50 sementes tanto para biótipos suscetíveis (S) quanto resistentes (R) a glyphosate (fator de resistência = 15,5). Observou-se baixa viabilidade de sementes (<50%) para ambos os biótipos S e R. Não houve diferença entre os biótipos S e R na germinação de sementes e na viabilidade do embrião. A porcentagem de germinação de sementes do biótipo S foi maior que o biótipo R no teste de frio (~58%), no teste de envelhecimento acelerado (~84%) e no teste de estresse por alta temperatura (~45%). Conclui-se que a resistência a glyphosate pode ser responsável pela redução na qualidade das sementes produzidas por plantas de C. bonariensis

Palavras-chave


Conyza bonariensis, N-(fosfonometil)glicina, vigor de sementes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.